NOTÍCIA

Sacos de três cores para promover a reciclagem de resíduos

Sacos de três cores para promover a reciclagem de resíduos


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Atualmente, a reciclagem na Colômbia aplica apenas 17% dos resíduos gerados. A meta do governo é que esse número suba para 50% até 2030.

O país continua avançando no objetivo de reduzir o uso do plástico e caminhar rumo a um caminho de desenvolvimento sustentável, com “o objetivo de promover entre os colombianos a adoção de padrões de consumo voltados para a sustentabilidade ambiental”, destacou o Ministério do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, que também esperamelhorar as condições de operação dos aterros sanitários e promover a separação na origem, garantindo maior aproveitamento ou tratamento dos resíduos sólidos.

Embora a medida tenha recebido críticas, a verdade é que teve um impacto positivo na redução do consumo desses elementos, cuja vida útil é de poucos minutos, mas que levam centenas de anos para se degradar.

No mesmo sentido vai a recente resolução dos Ministérios da Habitação e Meio Ambiente, que estabelece que a partir de 1º de janeiro de 2019 todas as distribuidoras devem começar a entregar aos clientes que desejam adquiri-las voluntariamente em pontos de pagamento sacolas tricolores : verde, azul e cinza, que incluem as seguintes legendas de acordo com o tipo de cor, assim:

—Saco verde: "Deposite lixo orgânico utilizável aqui."

—Saco azul: “Deposite resíduos utilizáveis ​​como plástico, vidro, metais e multicamadas aqui”.

—Saco cinza: “Deposite resíduos de papel e papelão utilizáveis ​​aqui”.

De acordo com a norma, nos anos subsequentes deve ser garantido um aumento na distribuição de sacolas coloridas, no mínimo 2 por cento sobre o total de sacolas distribuídas nos pontos de pagamento do ano imediatamente anterior, até atingir um mínimo de 31 por cento. cem.

A medida tem o objetivo de promover entre os cidadãos a prática da separação na fonte, e assim melhorar as condições de funcionamento dos aterros sanitários.

83 por cento dos resíduos sólidos domésticos gerados vão para aterros e apenas 17 por cento são recuperados por recicladores para reincorporação ao ciclo de produção. O desafio do Governo Nacional é garantir que até 2020 o país recicle 20 por cento dos seus resíduos até atingir 50 por cento em 2030.

Com informações de:

http://sostenibilidad.semana.com/

http://www.eltiempo.com/


Vídeo: Cidade de Boras na Suecia reaproveita 99% do lixo produzido (Pode 2022).