TÓPICOS

Os meios e a meia verdade

Os meios e a meia verdade


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Os graves problemas ambientais que nosso planeta sofre, causados ​​em grande parte pelo abuso dos recursos naturais pela humanidade, afetam quase todos nós, em maior ou menor grau.

A constante deterioração de nosso habitat está causando mudanças climáticas, o desaparecimento de espécies animais e vegetais, uma redução na qualidade e no abastecimento de água doce e outros efeitos negativos de todos os tipos.

Mas existe uma parte da população mundial cuja “qualidade de vida” não só não foi alterada, mas, ao contrário, continuou a aumentar.

Esse grupo, com seu estilo de vida, resolve todos os dias olhar para o outro lado, ignorando os sinais que o planeta está nos dando. Produzindo uma pegada ecológica profunda, que se tenta compensar mantendo bilhões de pessoas relegadas a um nível de subsistência cada vez mais desumano e humilhante. Uma situação que, por outro lado, também agrega problemas ambientais.

Os donos do dinheiro e do poder fazem isso porque só se preocupam com o que serve aos seus interesses. Os grandes capitalistas precisam de uma sociedade baseada no consumo desenfreado e no individualismo, porque é isso que aumenta sua riqueza e poder. Mas uma grande parte das pessoas que vivem de uma forma que não é ambientalmente sustentável o faz porque não sabem o que estão fazendo. Não é apenas crueldade ou egoísmo, também pode ser ignorância.

Acontecia muitas vezes conosco quando éramos crianças e agíamos incorretamente, porque não sabíamos se o que estávamos fazendo era certo ou errado e não descobríamos até que um de nossos pais nos repreendesse ou explicasse que nosso comportamento não estava correto.

Mas se quando podemos discernir por conta própria e sabemos diferenciar melhor o que é certo do que é errado, vemos apenas uma alternativa, porque as outras estão escondidas de nós, se não temos escolha, ficamos com a única realidade que conhecemos. e continuamos a agir de acordo.

Quase todos os meios de comunicação de massa contribuem enormemente para o entorpecimento da consciência ambiental. O bombardeamento constante da publicidade e a gestão da informação, respondendo aos interesses de grandes grupos económicos, são armas de grande calibre às quais é difícil não se render, o seu objectivo há muito deixou de ser informar, passando a ser o para gerir a opinião pública. Mas isso fica ainda mais fácil se permitirmos que o seu sino seja o único que pode ser ouvido.

Essa é a tarefa que vêm realizando os meios alternativos ou, como costumam ser chamados, os meios de contra-informação. Nós somos a outra campanha, contamos a parte da história, aquela que fica escondida ou distorcida pela mídia aliada ao poder político e econômico, porque afetaria seus interesses.

Trabalhamos com uma grande desvantagem em termos económicos, o que limita a possibilidade de aceder a formação, tecnologias e condições de trabalho que possivelmente nos permitam chegar a mais pessoas, com mais informação e mais serviços, seguramente de maior qualidade.

Mas temos, entre outras, a vantagem de que quando uma pessoa começa a trilhar esse caminho conosco, é muito difícil parar de fazê-lo, aliás, é muito comum que recomendem a seus conhecidos que também venham a percorrê-lo.

Apoiar a mídia alternativa é lutar pela verdade, para poder ter informações que não sejam afetadas por pressões de governos, publicidade ou condições econômicas. Porque se a história é escrita pelos poderosos e pelos vencedores, isso significa apenas que há outra história para contar.

Ricardo Natalichio
diretor
www.EcoPortal.net


Vídeo: Sem Meia Verdade - ft. F3 Agora que Venci Offcial Video (Julho 2022).


Comentários:

  1. Dourisar

    Agora tudo está claro, muito obrigado pela explicação.

  2. Selden

    Este tópico é simplesmente incomparável :), muito agradável para mim.

  3. Waldon

    É interessante. Por favor me diga - onde posso ler sobre isso?

  4. Mazugar

    Este é realmente um tópico) se houver algo mais pronto para doar para o desenvolvimento do projeto.

  5. Estevan

    hee hee

  6. Nosh

    Sim, na minha opinião, eles já escrevem sobre isso em todas as cercas

  7. Garai

    E você entende?



Escreve uma mensagem