TEMAS

Medidores de calor obrigatórios

Medidores de calor obrigatórios


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Quando se trata de contabilidade de calor obrigatória legislaçãoa referência é o decreto legislativo 102/2014 publicado no Diário da República. A legislação prevê que sistemas de aquecimento centralizado em condomínios estão equipados com medidores de calor individuais (ou medidores de calor). Notícias e ajustes para 2020.

Se no condomínio com aquecimento central ainda não foram instalados sistemas para medição obrigatória de calor é aconselhável agir prontamente. Gostar? Solicitando a imediata convocação da montagem do condomínio para começar a definir qual profissional nomear e entrar em contato com a empresa que instalará as válvulas termostáticas e executará as obras acessórias.

Medição de calor em condomínios

contabilidade de calor obrigatória só diz respeito ao condomínios. De acordo com o icondomíniossão necessários para instalar um sistema decontabilidade de calorde modo a permitir um mais adequadorepartição das despesasligada ao aquecimento. Cada inquilino individual só poderá pagar pelo aquecimento que efetivamente consumiu. A medida requer a instalação de um sistema de medição de calor acoplado a válvulas termostáticas colocadas em cada radiador individual de cada casa.

para quem é isso?
A instalação obrigatória de sistemas de termorregulação e medição de calor destina-se a edifícios servidos por sistema de aquecimento centralizado. O ajuste é com todoscondomínios que têm um sistema de aquecimento central. Condomínios com sistema de aquecimento independente não terão que fazer acréscimos.

Como funcionam os medidores de calor e para que servem

O sistema de contabilidade registra o consumo real. Como funciona? As válvulas termostáticas, instaladas em cada radiador das várias casas, são capazes de controlar e regular a temperatura, monitorizando a energia investida no aquecimento dos diferentes ambientes. Essa energia vem assim quantificadoe cada unidade imobiliária suportará apenas o custo da energia utilizada para seu aquecimento.

Para o condomínio, a caldeira sempre fica centralizada, porém cada morador pode escolherquando ligar e quando desligar o aquecimento, seja para aumentar ou diminuir a temperatura ... sempre dentro dos limites legais (20 ° C em média).

Distribuição das despesas com a taxa fixa

Normalmente os condomínios mais eficientes termicamente optam por uma subdivisão dos custos totais referidos ao consumo anual de aquecimento (portanto, manutenção, custos da caldeira, custos de combustível, eventuais contratos de assistência) até 30%, uma vez que a quota dividida pela milésima parte os 70% restantes com base na distribuição do consumo real de calor de cada unidade habitacional no total.

Se o edifício não estiver bem isolado e houver grandes perdas de calor, omontagem do condomínio pode propor alterações na distribuição de percentagens aumentando aquela a ser dividida em milésimos, mas geralmente não mais de 50%. A aprovação do demolir faz-se com o voto favorável da maioria dos presentes que representem, no mínimo, 500/1000.

Extensão e leitura remota

contabilidade de calor obrigatóriadeveria estar em vigor a partir de 2014, porém, prorrogação após prorrogação, o regulamento chegou a 30 de junho de 2019. As primeiras prorrogações adiaram oobrigaçãopara 2017 e depois para 2018, no entanto, novas medidas definiram o prazo para o verão de 2019. Não houve novas prorrogações para 2020 e os termos do legislação agora são eficazes.

Na verdade, a partir de 2020 existem novidades interessantes para quem instalar um medidor de calor. Na verdade, a partir de 2020, todos os novos medidores de calor instalado precisará ser controlado remotamente, e a partir de 2027 também aqueles já instalados anteriormente deverão ser modificados e equipados com sistema de leitura remota. Estas são as disposições da nova diretiva europeia 2018/2002 de 11 de dezembro de 2018 e confirmadas pela Comissão Europeia sobre economia de energia.

Sanções e controles

De acordo com estudos setoriais, apenas uma propriedade em duas cumpriu com a instalação dos sistemas de medição de calor e cumpriu com a conformidade. Aos proprietários de edifícios e condomínios que não se adaptaram está prevista uma multa que, consoante o caso, varia entre 500 e 2.500 euros. A multa, portanto, recairá sobre o condomínio e sobre o único proprietário inadimplente.

Quem faz cumprir a legislação? As Regiões começaram a se organizar com os cadastros, porém cada realidade se equipou de forma diferente para fazer cumprir a obrigação de instalação do sistema de medição de calor. Por exemplo, a Emilia Romagna e a Toscana criaram registos especiais, enquanto as outras regiões delegaram os controlos aos municípios quando o município em questão tem mais de 40.000 habitantes; os municípios mais pequenos, por outro lado, serão geridos por cidades metropolitanas.

Quanto custa instalar medidores de calor?

Os administradores dos condomínios deverão levar diferentes orçamentos ao conhecimento dos condomínios. A empresa responsável deve fornecer:

  • Instale as válvulas termostáticas e distribuidores
  • Adaptar a termelétrica
  • Teste o sistema

Essas obras devem ser executadas de meados de abril a meados de outubro, quando o sistema de aquecimento centralizado é desligado. As estimativas da Altroconsumo consideram os custos que variam de acordo com a quantidade de unidades imobiliárias do condomínio. Resumindo:

  • Construção de 20/30 unidades imobiliárias: 7-8 mil euros
  • Condomínio de 30/60 unidades imobiliárias: 9 a 10 mil euros
  • Edifício com cerca de 100 unidades imobiliárias: 11-12 mil euros

Em condomínios maiores e em casos especiais, as intervenções necessárias também são adicionadas:

  • Instalação da bomba eletrônica para modulação da potência de circulação da água
  • Adição do separador de sujeira e amaciante de água

Para uma casa de 80 metros quadrados, instalar o sistema contabilidade de calor obrigatóriao custo de cada condomínio ronda os 120 euros. A este gasto somam-se os custos de adaptação das bombas de circulação do sistema condominial de fluxo fixo para variável. Além disso, todos os anos, oleitura do medidor de calorcusta cerca de 5 euros por família.

Vantagens

Apesar dos custos, para cumprir otermorregulação e contabilidade de caloroferece vários benefícios de longo prazo, tanto em termos de melhor compartilhamento de custos quanto em termos de melhoria do consumo. O válvulas termostáticas eles ajudam a reduzir o desperdício de energia relacionado a aquecedores. Para mais informações: como economizar no aquecimento.

Outras informações: conatbilização de calor obrigatória para condomínios


Vídeo: COMO É FEITO UM LÁPIS #Boravê Manual do Mundo (Pode 2022).